Arquivo da Categoria ‘VARAL DE LEMBRANÇAS’

A HISTÓRIA DA ROCINHA CONTADA PELA TV ROC

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Memória

historia1 O Bairro de São Conrado ganhou este nome em 1916, quando o Sr. Comendador Conrado Jacob Niemeyer ergueu uma pequena igreja em devoção à São Conrado. Logo depois, mas também em 1916, ele concluiu as obras da Avenida Niemeyer doando-a para a prefeitura do Rio de Janeiro, e ainda melhorou a Estrada da Gávea que ganhou esse nome em 1917, após incorporar parte da rua Marquês de São Vicente, na Gavea. Em 1919 a Avenida Niemeyer foi alargada por Paulo de Frontin.

historia5 A Estrada da Gávea com suas belíssimas e sinuosas curvas fazia o chamado “Trampolin do Diabo”, e entre 1933 e 1952 serviu para as corridas automobilísticas do circuito da Gávea. Em 1971, ocorreu a inauguração do Túnel Dois Irmãos (atual Zuzu Angel) e o prolongamento da auto-estrada Lagoa-Barra. O Shopping São Conrado Fashion Mall surgiu no ano de 1982.

O surgimento da Favela da Rocinha foi iniciado em 1930, com os seus barracos e lavouras.  Seu maior (mais…)

RADIO BRISA, UMA ANTIGA HERANÇA DE FAMÍLIA

quarta-feira, 2 de junho de 2010
03 de dezembro, 2002 – Publicado às 16h59 GMT
Morador da Rocinha tem seu próprio jornal, rádio e TV
enock300

Enock Guilherme, proprietário da Rádio Brisa

Rafael Gomez, do Rio de Janeiro – BBC Brasil (mais…)

FAVELAS DA ZONA SUL TEM MEMÓRIA

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Rocinha (São Conrado)

favelario_rocinha_01

Os primeiros moradores da Rocinha começaram a se estabelecer nas terras da antiga fazenda Quebra-Cangalha por volta de 1930, quando toda a área onde antes existiam grandes engenhos de açúcar foi repartida em pequenas chácaras. Os produtos cultivados pelas famílias que se fixaram ali – a maioria invasores que haviam perdido tudo com a crise do café em 1929 – eram colocados a venda na feira da Praça Santos Dumont, que na época abastecia toda a Zona Sul carioca. O nome Rocinha, no entanto, só começaria a ser usado em meados dos anos 30. Segundo os moradores mais antigos da favela, quando os fregueses perguntavam de onde vinham as frutas e legumes vendidos na Praça Santos Dumont, todos diziam que era de uma tal “rocinha” no Alto Gávea. E o nome acabou pegando.

Considerado atualmente o primeiro imóvel construído na Rocinha, a casa número 1 da Estrada da Gávea chegou a ter suas obras embargadas pelo prefeito Pedro Ernesto em 1932. Segundo ele, os moradores teriam se apropriado indevidamente do terreno. Mas a lentidão no julgamento do processo acabou incentivando novas invasões nos anos posteriores. Surgiram assim os primeiros barracos de madeira na região.

(O pequeno sobrado na Estrada da Gávea que deu origem à Rocinha foi transformado em Centro Cultural em 2003 por decreto do ministro da Cultura Gilberto Gil).

A Rocinha chegou a ser conhecida como a maior favela da América Latina nos anos 80. Segundo cálculos da época, cerca de 200 mil pessoas moravam no morro. Os números atuais, mais realistas, colocam a Rocinha ainda como uma das maiores favelas do Rio com pouco mais de 50 mil moradores (Censo 2000).

O período de maior crescimento aconteceu durante o ‘boom’ imobiliário dos bairros de Ipanema, Leblon, Gávea e Jardim Botânico nos anos 50 e 60, quando milhares de nordestinos se fixaram na favela atraídos pelas oportunidades na construção civil.

Outras fontes na favela dizem que o nome Rocinha seria uma referência à (mais…)

DOCUMENTÁRIO – ‘UMA NAÇÃO CHAMADA ROCINHA’

terça-feira, 16 de março de 2010

Assista os videos de um documentário que resgata uma época de ouro da Rocinha

DATA DA POSTAGEM ORIGINAL: 20/10/2009
Vista da Rocinha (7)

“A nation called Rocinha”. Quando o video começou a rodar no Youtube, percebemos que era o mesmo video antológico que fez sucesso com os clientes da (mais…)

VARAL DE LEMBRANÇAS – HISTÓRIAS E ‘causos’ DA ROCINHA

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

DATA DA POSTAGEM ORIGINAL: 07/01/2008

“Tempo bom, lelê, lelê, não volta mais..” saudade é a palavra de ordem nesta página de nostalgia, uma Rocinha mais romântica e distante. Aqui os pensamentos ficam dependurados no tempo, num tempo bom, um verdadeiro Varal de Lembranças. Esta lotação acima é o saudoso “Amarelinho” que foi o principal transporte da Rocinha até o final dos anos 70.

A HISTÓRIA DO LENDÁRIO CIRCUITO DA GÁVEA

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Você sabia que já teve corrida de “Baratinhas” na Rocinha?

CIRCUITO DA GÁVEA NO RIO DE JANEIRO – Tudo começou em 1906, com uma corrida de carros oficialmente organizada pelo Automóvil Club Argentino, a Buenos Aires – El Tigre – Buenos Aires. Antes, ocorreram corridas de carros extra-oficiais, no Brasil e na Argentina, organizadas pelos próprios participantes. Em 1902 aconteceu uma corrida de carros no Hipódromo Paulistano da Moóca entre 3 cavaleiros, sendo vencedor o Sr. José Paulino. Na Argentina houve em 1899 uma corrida entre 2 triciclos a motor.A primeira corrida de automóveis oficialmente organizada no Brasil por um clube automobilístico – no caso o Automóvel Club de São Paulo – aconteceu em 26 de julho de 1908, em Itapecerica da Serra – São Paulo. O vencedor foi Sylvio Álvares Penteado, pilotando um Fiat de 40 cavalos e aclamado como herói por uma multidão de dez mil pessoas. Somente oito anos depois é que os carros voltariam a circular em São Paulo disputando uma corrida, quando um grupo de pilotos resolveu disputar uma prova num percurso entre São Paulo e Ribeirão Preto.

O Primeiro carro de corridas brasileiro foi construído de 1933 a 1939 por João Geraldo Woerdenbag, da “Woerdenbag Motors”, na Rua do Senado n°. 341 – bairro Riachuelo, Centro do Rio de Janeiro. Foi vencedor do III Gávea Nacional de 1940, pilotado por Rubens Abrunhosa, com motor Studebaker e chassis próprio. Para quem não sabe, João Geraldo é pai do Tomás, que continuou na mesma oficina na Rua do Senado, até falecer em agosto 2004 e do João Luís, que foi da Motorfix, uma excelente oficina nos anos 1980 na Rua Assunção, em Botafogo. Atualmente, João Luis, já falecido — pai do cantor Lobão — cuidava dos carros da família Marinho, no Rio de Janeiro. No Rio de Janeiro, o nome Gávea é originário da maravilhosa pedra de 842 metros que se levanta quase à beira-praia entre a desembocadura do (mais…)