Arquivo da Categoria ‘IN MEMORIAN’

7 DE AGOSTO DE 2010: UM NOVO ANIVERSÁRIO…

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Marcas de uma tragédia

Atentado em Cavalcante

“Esse ano, no mês de agosto, tivemos 5 domingos, 5 segundas e 5 terças. Isso somente acontece a cada 823 anos e segundo a cultura chinesa do feng shui, aquele que conta tal fato aos outros nos primeiros dias de setembro atrairá muito dinheiro. Muita sorte!”

Esta mensagem (mais…)

QUEM SOMOS NÓS PARA CONTESTARMOS A VONTADE DE DEUS?

domingo, 20 de junho de 2010

Jair da Beer e Claudinho da Academia, perdas irreparáveis para a Rocinha

Carnaval de Rua da Rocinha 2008 / Palco Fundação – Foto: Ocimar Santos
Jair da Beer e Claudinho se irmanaram no carnaval popular da Rocinha...

Pouco mais de 5 meses após perdermos uma grande personalidade da Rocinha, leia-se Jair Alves da Silveira, o Jair da Beer, também perdemos Luiz Claudio de Oliveira, o Claudinho da Academia, ambos irmãos deste combalido editor que vos escreve. Não tenho palavras para (mais…)

INAUGURAÇÃO DA LOCADORA ASTRAL 2 EM 2002

sábado, 8 de maio de 2010

Com mc Marquinho & cia...

Mc Marquinho (de preto), um amigo que se foi precocemente. Um dos poucos que sabia como ninguém ‘qual a diferença entre o charm e o funk’. Parceiro do Mc Dolores, com quem formou uma dupla precursora do início do movimento funk. Marquinho & Dolores fazem parte da história do funk de raiz.

Completando os personagens da foto: Á direita, Xande, irmão do Ricardo Negão, á esquerda, o Batata, que fez o letreiro da locadora.

Esse evento aconteceu em agosto de 2002, na Travessa Palmas, na (mais…)

JAIR DA BEER, UM CARA CEM POR CENTO!

domingo, 2 de maio de 2010

jair-paz90Tenho muito orgulho em dizer que conheci e convivi com um dos maiores produtores de eventos e festas da história da Rocinha. Me sinto ainda mais orgulhoso quando me lembro do dia em que fui convidado para fazer um grande evento junto com ele. “Ocimar você tá muito parado. Sabia que você é meu ídolo? Comecei a fazer festa inspirado na festa da Paz que você fazia. Você sabia?”. O relato de Jair Alves da Silveira, o Jair da farmácia, da Beer Pizza, das festas 100% Bagunça, dos luaus, me deixou emocionado. Até porque rebusquei as fitas VHS das antigas edições da paz e pude ver o Jair novinho (foto), muito parecido com seu irmão Rodrigo, todo de branco, no meio do público. Jair… porque foi embora tão precocemente? Porque nos deixou assim?!

Não me lembro da última vez em que sofri tanto a morte de alguém fora do meu âmbito familiar como sofri no caso do Jair. Não só pelo carinho e admiração mútua que nos cercava, mas, por um algo mais que acredito que havia em nossa relação. Sempre que tinha uma oportunidade, Jair me dizia o quanto gostava de mim, o quanto me admirava e o quanto era legal quando nos encontrávamos. Chegou a dizer pra minha esposa que gostava dela apenas pelo fato dela ter casado comigo, mas que depois até que aprendeu a gostar dela também. Ele disse isso no meu condomínio, já meio chapado, pois ele jamais falaria algo para destratar alguém. Jair era gentil, amigo, e incrivelmente carismático. Ele era um grande líder. Só os grandes líderes conseguem conquistar seguidores com a facilidade que o Jair conquistava, naturalmente. As festas da garagem, do Umuarama (mais de 3 mil pessoas em vários ambientes, quando o clube ainda era glamouroso) ficarão para sempre em (mais…)

UM CORPO EM UM CARRINHO DE MÃO. 6 ANOS!

domingo, 4 de abril de 2010

Matéria veiculada no Fantástico em abril de 2004

Independente de quem era Maurinho, ele foi executado dentro de casa, dormindo, sem direito a defesa, e depois teve o corpo, baleado, sem camisa, transportado em um carrinho de mão. Uma cena que chocou o mundo, em 12 de abril de 2004, após o desfecho de uma semana que de santa, não teve nada…

VALTINHO MICKRI, UM ÁS DAS ASAS!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010
Uma homenagem a Valtinho – Esporte Espetacular (16-11-2003). Veja o video no final do post

Mickri

Numa bela tarde de quarta-feira, do dia 12 de novembro de 2003, um renomado instrutor de vôo livre, campeão internacional de high level e conhecido pelos companheiros como “O Pássaro”, daria seu último vôo, quinze minutos após decolar da Pedra Bonita, em São Conrado.

Edvaldo Souza da Silva, o Valtinho, logo ele, um dos mais experientes pilotos em atividade, seria naquela ocasião por ironia do destino, a primeira vítima fatal em 23 anos de vôo duplo no Rio de Janeiro.

“MickRi”, como era conhecido pelos amigos de infância, foi cria da Rocinha, tendo como a maioria dos jovens da comunidade, uma vida muito difícil, tendo que “se virar” á partir de muito cedo. Assim o fez quando começou a trabalhar ainda menino ajudando pilotos de asa delta a carregar, desmontar e montar o (mais…)

Caso Ágatha – UM TIRO NO CORAÇÃO DA ROCINHA

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

DATA DA POSTAGEM ORIGINAL: 24/02/2008

Lembramos que a história não termina na última página. Ela continua como uma esperança. ESPERANÇA! Eis a palavra chave.Lembramos de criança, lembramos de Gilmar, morto (28 de outubro de 1981), durante uma batida policial. GILMAR MORREU E AGORA? Dedicamos este livro a Gilmar, a todas as outras crianças que sofreram violências da polícia, matando suas primeiras raízes de esperança.Dedicamos este livro a todos os meninos e meninas da Rocinha. (Livro: Varal de Lembranças, histórias e causos da Rocinha, 1983)

UMA VIAGEM NO TEMPO:

O ANO ERA 1982, a seleção canarinho de Sócrates, Zico e Falcão, encantava o mundo com seu futebol arte, e, em outra parte, aqui na Rocinha, o então adolescente, que hoje vos escreve – mesmo tendo passado alguns meses – não tirava este episódio da cabeça: A morte do menino Gilmar.

Confesso, não o conheci e nem sequer lembro com que idade morreu, mas, Gilmar, se tornou vítima fatal de bala perdida numa incursão policial mal sucedida, na localidade conhecida como Cidade Nova – onde hoje é a sede da UPMMR – na Rocinha.

Gilmar… Nunca esqueci esse nome, até porque naquela época, a comoção mediante este fato foi generalizada. A comunidade se mobilizou e protestou, lamentando e chorando por mais uma vida perdida. A morte de Gilmar foi um marco numa Rocinha de outrora, como alguns acontecimentos (mais…)