Arquivo da Categoria ‘FESTA DA PAZ’

FESTA DA PAZ NO EMOÇÕES – ‘OS MELHORES DE 1996′

sexta-feira, 19 de março de 2010

DATA DA POSTAGEM ORIGINAL: 21/06/2009

Video exclusivo! Recuperado digitalmente

caneta.jpg A Grande Festa da Paz dos anos 90 marcou uma época na Rocinha. Idealizada em 1990 pra comemorar o aniversário de 24 anos de Ocimar Santos, o evento tomou grande proporção na comunidade. A 1ª edição em 90 foi organizada pelo jornal Meio Tempo, de Nêgo Luiz, Ivan do União (pai do jogador Victor Simões), Juarês, e o então redator do tablóide da (mais…)

FESTA DA PAZ 1990 – ACADÊMICOS DA ROCINHA DÁ UM SHOW!/1

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010
  • DATA DA POSTAGEM ORIGINAL: 09/07/2009

  • caneta.jpg“E nesse sonho de alegria me vesti, vim dar um show na Sapucaí…”, parecia o prenúncio do bi-campeonato da Princesinha da Zona Sul sob a batuta do (mais…)

A 1ª FESTA DA PAZ VAI FAZER 20 ANOS EM 2010!

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

DATA DA POSTAGEM ORIGINAL: 09/07/2007

A primeira grande Festa da Paz da Rocinha aconteceu no Clube Emoções no dia 10 de dezembro de 1990 á pedido do saudoso dono da casa de espetáculos, Paulo Beta (videos e fotos abaixo). Na ocasião ele foi convidado para a festa de aniversário de 24 anos do amigo Ocimar, com a recomendação de que todos deveriam vestir roupa branca. Seria a “Festa do Branco”, a ser realizada na Estrada da Gávea 307, numa laje no Atalho, em plena segunda-feira. Escaldado do que lhe havia acontecido no ano anterior, Paulo retrucou: “Eu não vou em festa tua não, você convida as pessoas pra um lugar pequeno, que não dá nem pra entrar, não tem lugar nem para sentar…” Realmente, a festa anterior estava literalmente “botando pelo ladrão” e não couberam todas as pessoas no recinto. Hoje tenho certeza que o tamanho do salão era bem satisfatório pra uma festa comum, mas quando se tem muitas idéias e muitos amigos…

Paulo Beta então lançou o convite, “Faz no Emoções!”. Eu fiquei lisonjeado e respondi: “Mas é numa segunda-feira…” E ele falou: “E daí, melhor ainda, segunda o Emoções não funciona e a gente pode ficar mais á vontade…” Prontamente acatei a idéia e passei dois meses andando todo de branco para divulgar a festa. Na época “cheio de gás” eu já fazia parte da diretoria da escola de samba Acadêmicos da Rocinha e solicitei ao presidente Luiz Carlos Batista uma apresentação de fantasias da escola bi-campeã num palco diferente do samba. “Pow mas numa segunda-feira?” perguntou o bicheiro desconfiado. Eu falei, “a responsabilidade é minha” e fui atendido com reservas. Como já fazia parte da editoria do extinto jornal Meio Tempo de Ivan e Nêgo Luiz, utilizei a popularidade do jornal que estava para sair com uma nova edição e aumentei a proporção do que seria a minha festa de aniversário em 1990. Surgiu então a idéia de um evento que pudesse (mais…)