Posts com a Tag ‘violência’

BAND TAMBÉM PRODUZ DOCUMENTÁRIO SOBRE A ROCINHA

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Veja na íntegra uma matéria que evidenciou o trabalho do GBCR, Filhos da Nação, Tio Lino, entre outros. Assista o excelente documento que retratou mais uma vez o cotidiano da Rocinha

http://www.rocinha.org – VIDEO DO FONTE: eBand
DATA: 23 de novembro de 2010 (terça, 22:30 h) (mais…)

7 DE AGOSTO DE 2010: UM NOVO ANIVERSÁRIO…

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Marcas de uma tragédia

Atentado em Cavalcante

“Esse ano, no mês de agosto, tivemos 5 domingos, 5 segundas e 5 terças. Isso somente acontece a cada 823 anos e segundo a cultura chinesa do feng shui, aquele que conta tal fato aos outros nos primeiros dias de setembro atrairá muito dinheiro. Muita sorte!”

Esta mensagem (mais…)

BATIDA POLICIAL NA ROCINHA NOS ANOS 80

sexta-feira, 7 de maio de 2010

O tempo do trezoitão, do camburão Veraneio e de batidas policiais intensas na Rocinha. Partes dessa filmagem, embora digam que é na Rocinha, não é. Que escadarias são essas? Que lugares diferentes são esses? Rua de paralelepípedo? Tudo bem que são 22 anos passados, mas quem conhece o morro, conhece. Agora, a parte em que carregam o corpo do Buzunga e que colocam algumas pessoas na caçapa, é a entrada da (mais…)

UM CORPO EM UM CARRINHO DE MÃO. 6 ANOS!

domingo, 4 de abril de 2010

Matéria veiculada no Fantástico em abril de 2004

Independente de quem era Maurinho, ele foi executado dentro de casa, dormindo, sem direito a defesa, e depois teve o corpo, baleado, sem camisa, transportado em um carrinho de mão. Uma cena que chocou o mundo, em 12 de abril de 2004, após o desfecho de uma semana que de santa, não teve nada…

UPMMR – UMA “CADEIRA PRA LÁ DE INDIGESTA…”

terça-feira, 16 de março de 2010

A União Pró-Melhoramentos dos Moradores da Rocinha (UPMMR), principal associação de moradores do bairro, tem uma história de lutas e conflitos, alguns dissabores, e muitas conquistas, em seus quase 50 anos de existência.

Fundada em 21 de agosto de 1961, a UPMMR teve a sua primeira sede na Rua Um e chegou a ser desativada durante o regime militar, ficando cerca de uma década sem atuação – período em que o movimento político comunitário praticamente inexistiu. Até que no final dos anos 70, com o passar dos “Anos de Chumbo”, a política comunitária efervesceu na maior favela. Duas correntes políticas, duas associações que se diziam legítimas e donas da mesma sigla: UPMMR. De um lado, o “justiceiro” Zé do Queijo (foto dir.), apoiado pelos nordestinos e por uma Cachôpa que crescia sob seus domínios. Do outro lado, surgia a professora Maria Helena (foto esq.), corajosa, líder de um grupo de jovens mulheres e apoiada por grande parte do Bairro Barcellos, parte baixa da favela. Num pleito que mobilizou mais de 5 mil eleitores, sob a intervenção da Secretaria de Justiça e forte apelo na mídia, por margem apertada, venceram as mulheres guerreiras. A história passaria a mudar á partir dali.
Em setembro de 1987, um tiro calou a voz da professora Maria Helena. Pouco tempo depois foi a vez de José Inácio de Assis, o Zé do Queijo. Os dois assassinatos e suas circunstâncias jamais (mais…)

FALE CONOSCO – A VOZ DA ROCINHA ONLINE QUER TE OUVIR

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

DATA DA POSTAGEM ORIGINAL: 26/10/2007

Fale  Conosco!

Obrigado por acessar o “PORTAL DA ROCINHA REAL”, deixe seu contato seu assunto, sua sugestão, breve entraremos em contato!

Caso Ágatha – UM TIRO NO CORAÇÃO DA ROCINHA

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

DATA DA POSTAGEM ORIGINAL: 24/02/2008

Lembramos que a história não termina na última página. Ela continua como uma esperança. ESPERANÇA! Eis a palavra chave.Lembramos de criança, lembramos de Gilmar, morto (28 de outubro de 1981), durante uma batida policial. GILMAR MORREU E AGORA? Dedicamos este livro a Gilmar, a todas as outras crianças que sofreram violências da polícia, matando suas primeiras raízes de esperança.Dedicamos este livro a todos os meninos e meninas da Rocinha. (Livro: Varal de Lembranças, histórias e causos da Rocinha, 1983)

UMA VIAGEM NO TEMPO:

O ANO ERA 1982, a seleção canarinho de Sócrates, Zico e Falcão, encantava o mundo com seu futebol arte, e, em outra parte, aqui na Rocinha, o então adolescente, que hoje vos escreve – mesmo tendo passado alguns meses – não tirava este episódio da cabeça: A morte do menino Gilmar.

Confesso, não o conheci e nem sequer lembro com que idade morreu, mas, Gilmar, se tornou vítima fatal de bala perdida numa incursão policial mal sucedida, na localidade conhecida como Cidade Nova – onde hoje é a sede da UPMMR – na Rocinha.

Gilmar… Nunca esqueci esse nome, até porque naquela época, a comoção mediante este fato foi generalizada. A comunidade se mobilizou e protestou, lamentando e chorando por mais uma vida perdida. A morte de Gilmar foi um marco numa Rocinha de outrora, como alguns acontecimentos (mais…)