Canal Comunitário
Terça, 20 de Novembro de 2018
Ouvir Radio
busca
Buscar
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                         Mude o tamanho do texto Fonte 12 Fonte 14 Fonte 16
Parque Ecológico - Estado já começa a erguer muro na Rocinha
Anunciado pelo governo estadual como uma barreira para proteger a floresta do Maciço da Tijuca, um muro começa a rodear a Favela da Rocinha.
Parque Ecológico - Estado já começa a erguer muro na Rocinha

Operários constroem parte do muro próximo ao Cobras & Lagartos. Foto: Flavinho Caffer

Na localidade do Portão Vermelho, ele já se estende por mais de 200 metros. Segundo a Empresa de Obras Públicas (Emop) do estado, serão construídos mais de três mil metros até dezembro. No ano passado, a associação comunitária pediu um muro mais baixo, com áreas de convivência ao longo dele. O presidente da Emop, Ícaro Moreno, assegurou que alguns pedidos foram acolhidos.

- No muro já construído, veem-se dois tamanhos: dois metros e meio, com o objetivo de conter o crescimento desordenado (das casas) pela Mata Atlântica, e pouco mais de um metro, em áreas onde a população pode ter uma vista melhor da floresta - disse Ícaro.

Ele afirmou que a Emop construirá alguns caminhos junto ao muro e, neles, haverá iluminação. O projeto que o arquiteto Luiz Carlos Toledo fez a pedido da associação de moradores não foi aprovado pela empresa estadual. Nele, em pontos onde o muro teria um metro, haveria brinquedos, mesinhas, equipamentos de ginástica e corrimão, para atender idosos e deficientes físicos.

Na localidade do Portão Vermelho, está sendo construído o chamado parque ecológico. Já estão em andamento as obras dos platôs com churrasqueiras, da quadra poliesportiva, do anfiteatro e do centro de estudos ambientais. O arquiteto Luiz Carlos Toledo elogiou o parque:

- Ele evitará que a ocupação desordenada avance pela Mata Atlântica.

Desde junho de 2009, quando as obras começaram, 98 casas foram demolidas no Portão Vermelho. Há mais 14 imóveis que serão retirados da área do parque.

Segundo a Emop, tanto as famílias que ocupavam as 98 casas já demolidas, como as das 14 que serão removidas receberam novo imóvel ou indenização. Ontem, uma família que ocupava uma das 14 casas estava deixando a área. O parque foi orçado em R$ 22 milhões. Está prevista ainda a pavimentação de ruas próximas.



Fonte: Rogério Daflon
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                        
Faça seus comentários a respeito deste texto
Dê sua opinião
Não há Comentários publicados.

O mais autêntico Blog da Rocinha. Matérias dos tempos antigos e posts do primeiro site www.rocinha.org estão na área de Blog

© Copyright 2007-2015  ® Todos os direitos reservados